Curiosidades

“Tudo o que precisa saber para dar as boas vindas ao seu cachorro”




Sabia que 1 em cada 10 cães é alérgico e este número cresce todos os anos?


A Atopia ou dermatite atópica é uma doença alérgica que se manifesta com lesões inflamatórias na pele e comichão intensa (prurido). Tem origem genética, por isso existem raças pré-dispostas, como o Golden ou Lavrador Retriever, Bull Terrier, Bull Dog francês e inglês, Boxer, Dálmata entre outros.

A Atopia tem cura?

O problema não desaparece, a alergia não tem cura, mas podemos controlá-la com os seguintes conselhos:
Reduzir a exposição ao alergénio
Tratamentos sobre a pele (champôs, loções…) que eliminam o alergénio da pele e recuperam a barreira cutânea.





Sabia que 95% das pulgas estão no ambiente?

Para acabar com o problema das pulgas não só as temos que eliminar do nosso cão mas também há que eliminar as que existem no ambiente.
Só 5 de cada 100 pulgas estão em estado adulto, picando os nossos animais de estimação, as restantes encontram-se no nosso sofá, tapete, jardim… em estado imaturo (ovos, larvas ou pupas).

Pergunte ao seu veterinário pela pipeta que elimina as pulgas adultas e também os ovos e as larvas.





Sabe que os insetos podem transmitir doenças ao seu cão?

Leishmaniose:
É transmitida pelos famosos flebótomos. Só as fêmeas picam. A sua atividade é maior durante a noite.
Afeta fundamentalmente o cão mas já foi também diagnosticada nos gatos.
O cão pode demorar a desenvolver os sinais da doença entre 3 meses a vários anos, dependendo da sua resposta imune.
E pode ser mortal!... é muito importante evitar que os flebótomos piquem com o uso de um bom desparasitante repelente de flebótomos.

Dirofilariose
A Dirofilaria immitis é um nemátode, também chamado “parasita do coração” porque em adulto ocupa o coração do cão e tem um grande tamanho, um parasita pode medir até 30 centímetros!
Também podem afetar os gatos.





Sabe que doenças podem transmitir as carraças?

Babesiose (piroplasmose)
São uns protozoários que infetam os glóbulos vermelhos do sangue.
As carraças macho podem transmitir esta doença antes das fêmeas porque se alimentam várias vezes, em pequenas quantidades e em vários cães.
É um problema muito frequente em Portugal.
Provoca febres altas, vómitos, anemia, urina cor castanha avermelhada. Os casos graves podem levar a insuficiência renal e inclusive causar a morte do cão se não se trata adequadamente.

Erlichiose
É uma bactéria que vive dentro das células, principalmente nos linfócitos e monócitos (células sanguíneas).
É transmitida pela carraça Rhipicephalus sanguineus, pelo que é mais frequente nas zonas onde podemos encontrar esta carraça.
Entre os sinais clínicos encontramos: apatia, enfraquecimento, anorexia, gânglios inflamados, anemia, manchas vermelhas (equimose) na pele e nas mucosas, vómitos.

Anaplasmose
São bactérias que infetam as células sanguíneas, geralmente os neutrófilos.
Os sinais clínicos são pouco específicos: febre, mucosas pálidas, enfraquecimento, infeções secundárias por estarem imunodeprimidos…

Borreliose – Doença de Lyme
Não é um problema que se tenha detetado no nosso país; mas é frequente sim nos Estados Unidos e na Europa Central.
Também pode afetar os humanos.