Riscos para a saúde






pulgas

Pulgas

As pulgas podem transmitir doenças muito graves:

DAPP ou dermatite alérgica à picada da pulga, reação alérgica à saliva da pulga.

Pela forma das suas patas, podem chegar a saltar 18 cm na vertical e 33 cm na horizontal. Podemos vê-las a olho nu, mas às vezes, como se escondem debaixo do pelo, só conseguimos ver uns pontinhos que parecem grãos de areia preta, que são as suas fezes. As fezes das pulgas contêm muito sangue seco, pelo que se as colocamos em cima de uma folha branca e as molharmos, vemos como aparecem manchas vermelhas.

Infestações massivas:

Anemia: um elevado número de pulgas a alimentar-se de sangue pode provocar anemia ao nosso cão.
Atenção!: cada pulga pode produzir milhares de ovos que logo evoluem para o estado de larvas e pupas que se convertem em novos adultos dispostos a picar…
É muito importante contar com um desparasitante que elimine tanto as pulgas adultas como as formas imaturas (ovos, larvas e pupas) que se escondem no nosso lar.

Transmissão de doenças:

Podem transmitir parasitas internos, como o parasita intestinal Dipylidium caninum e doenças que podem ser fatais, como a Bartonellose e Rickettsiose, ao seu cão.

Como se pode contagiar o seu cão?

Ao entrar em contacto com as pulgas em lugares infestados (parques, edifícios,…)
Ao entrar em contacto com outros cães e gatos que estejam parasitados.
Ao entrar em contacto com outros animais que vivam no mesmo ambiente e que estejam parasitados (gado, coelhos, ratos…).
Nós podemos levar as pulgas para casa transportando-as nos casacos, nos sapatos…

contagiar cão





Carraças

Carraças

As carraças provocam feridas ao picarem que podem infetar ou originar abcessos.

Com a sua saliva podem transmitir doenças mortais, cujo sinal mais característico é a febre.

Babesiose
Borreliose
Ehrlichiose
Anaplasmose
Hepatozoonose

Infestações massivas:

A sua capacidade de ingestão de grandes quantidades de sangue, pode levar a anemia.

Como é que os cães apanham carraças?

As carraças chegam aos nossos cães ao passearem por zonas infetadas como parques, jardins ou bosques.

carracas cão





Flebótomos

Flebótomos

A Leishmaniose é uma doença grave transmitida pela picadela de um flebótomo: um insecto muito comum em Portugal.

A Leishmaniose afeta diversos órgãos do cão provocando-lhe lesões na pele, perda de peso, problemas nas articulações, no rim, lesões oculares, problemas neurológicos e inclusive a morte se não se tratar a tempo.






mosquitos

Mosquitos

A Dirofilarose, também conhecida como a doença do parasita do coração, provoca vários danos que podem resultar na morte do nosso cão. Esta doença é transmitida por mosquitos infetados com larvas do parasita.

Saber mais sobre a Dirofilarose





Mosca do estábulo

Mosca do estábulo

A picada das moscas é muito dolorosa e provoca lesões importantes na pele, especialmente nas orelhas.
O aparelho picador é 14 vezes maior que o do mosquito e a dor que produz também é muito maior.
Podem viver em zonas de quintas, voar muitos quilómetros e transportar muitos agentes patogénicos: vírus, bactérias, fungos…
Nos cães deixam lesões muito características nos bordos das orelhas ou nos lugares em que a orelha se dobra, que parecem literalmente comidos, com descamações e crostas.







Parasitas intestinales

Parasitas intestinais

Perigos para a saúde do cão

Nos cães adultos podemos não ter sinais muito claros… por isso é tão importante a desparasitação periódica, que nos assegure que o nosso animal de estimação não está infetado e contamina o nosso ambiente. Em caso de infeções massivas podemos chegar a ver os vermes nas fezes do cão. Os parasitas agarram-se às paredes do intestino produzindo graves lesões e podem provocar anemia pela perda de sangue que causam.

Em geral os parasitas intestinais provocam alterações intestinais como obstrução intestinal, diarreia, vómitos, dor, inchaço (barriga com forma de túnel), tosse e anemia.
É especialmente importante cuidar dos cachorros. As suas vidas podem estar em perigo.

Como se podem infetar?

Muitos cachorros já nascem com parasitas internos porque se a mãe está parasitada transmitirá os parasitas à sua ninhada. Dependendo do tipo de parasita, podem atingir o cachorro quando este está dentro do útero ou pelo leite enquanto mama.
Também podem infetar-se ao ingerir os ovos do ambiente, por exemplo ao morder a erva, a terra… e ao comer pequenos roedores ou pássaros parasitados com as formas imaturas destes vermes. As pulgas podem ser transmissoras de parasitas internos… Os cães e os gatos infetam-se quando as comem ao limparem-se.

Risco para a saúde humana

Temos que ter cuidado com os Echinococcus que se atingem o homem podem provocar quistos hidáticos e podem ser mortais.
E também com o Dipylidium que aos humanos pode provocar diarreias e dor abdominal.
As larvas dos parasitas contaminam a terra e podem atravessar a nossa pele migrando e produzindo lesões avermelhadas serpenteantes na pele que provocam muita comichão e irritação.
Também a larva do Toxocara pode atravessar a pele e passar a diferentes órgãos, inclusive aos olhos, provocando cegueira e ao cérebro.

saúde humana





Parasitas do coração

Parasitas do coração

A Dirofilarose é uma doença que pode provocar a norte do cão. Este verme chama-se verme do coração porque o parasita, no seu último estado reprodutivo, reside no coração do seu hóspede onde pode ficar vários anos, até que mata o hóspede por paragem cardíaca.






Parasitas do pulmão

Parasitas do pulmão

Podemos detetar sinais como: tosse, dificuldade em respirar… mas também sintomas cardíacos.
É importante avisar o veterinário se existe a possibilidade de o nosso cão ter ingerido caracóis e estamos em zonas de perigo.
É muito importante uma boa desparasitação para controlar a saúde do nosso animal de estimação.






Parasitas do olho

Parasitas do olho

As infeções vão causar muitos incómodos no olho do nosso cão. Começa com uma inflamação na conjuntiva, que se não é tratada, pode complicar-se com infeções bacterianas secundárias.
Para as prevenir e tratá-las temos que visitar o veterinário para que nos recomende os produtos antiparasitas mais adequados.